Alquimia dos perfumes, como uma poção, um pouco de magia misturada com ciência

By

Hoje procuraremos falar um pouco sobre a evolução no processo de produção de perfumes. Ser um perfumista requer ter um olfato muito apurado e saber compor como se fosse um chefe de cozinha na combinação de ingredientes, a combinação perfeita para criar exactamente a sensação que pretende com o conceito. Como tudo na história, esse mesmo conhecimento foi sendo formado através dos tempos, sendo dividido e aperfeiçoado pelos mais diferente povos.

Decorria o século IX, quando um químico árabe conhecido como Alkindus, escreveu um manuscrito a respeito da forma de fabricar perfumes intitulado ”Livro da química de perfumes e destilados”. Esta espécie de obra apresentava várias receitas de óleos,  fragrâncias, águas aromatizadas ou imitações caras. Esse mesmo documento traz a receita de 107 perfumes ou fragrâncias. Até aos dias de hoje vários instrumentos usados para produzir perfumes utilizam os mesmos nomes citados por Alkindus, por exemplo, alambique.

Avicenna e Muslin, que eram respectivamente, um medico e um químico de origem persa, foram os introdutores do método para extrair óleos aromáticos de flores usando a técnica da destilação, sistema utilizado até aos dias de hoje. Inicialmente fizeram uma experiência com rosas, mas acabaram descobrindo que a mistura de óleos com ervas ou pétalas esmagadas tinha como resultado uma fragrância mais forte, nesse contexto surge águas de rosas, que se torna rapidamente popular. Tanto a tecnologia usada na destilação quanto a mistura de ervas com flores foram de amplo usufruto, causaram avanços que foram de grande influência para a perfumaria do ocidente, assim como na química.fabricar perfumes

Através do territorio da Espanha, o perfume ganhou a Europa na época do Renascimento. Porém, foi na França em meados séculos XIV, que a perfumaria teve seu maior avanço. O país tornou-se um dos maiores centros de pesquisa e desenvolvimento de perfumes e possui várias das marcas mais importantes do mundo. Não é a toa que o perfume francês é tão reconhecido.

A perfumaria tonou-se num negócio e várias marcas contratam especializados perfumistas para criarem perfumes que denotem aquilo que as marcas pretendem exprimir perante os seus clientes.

 

Guardar

You may also like